quinta-feira, 31 de março de 2016

Parabéns para mim!!



Parece que faço anos hoje (: 

quarta-feira, 30 de março de 2016

18 melhores coisas com 18 anos

dia de anos e festa de anos- não gosto de fazer anos. e não gosto que se celebre o meu aniversario. Porém, aquela festa foi diferente. Eles estavam lá. até as pessoas que menos esperava. eu fui mesmo feliz!

Acabar o secundário e ir a baile de finalistas- acabei o secundário e fui ao baile de finalistas! E senti-me orgulhosa de mim e de quem estava comigo!

os meus meninos- ter crianças na minha vida faz com que eu me sinta feliz! eu gosto tanto deles!

trabalhar na toysrus - foi o meu primeiro trabalho à seria. fui para lá sozinha, e tive de me adaptar as pessoas que trabalhavam comigo. a verdade é que não foi difícil. a altura era excelente, e as pessoas (por sorte) também sempre foram excelentes comigo!

fazer o ano de pausa - como já falei várias vezes aqui, para mim foi a melhor decisão que podia ter tomado. não me arrependo nem um segundo!

ter o melhor instrutor do mundo e tirar a carta - Com 18 anos, a maior parte dos jovens querem tirar a carta. Comigo aconteceu o mesmo. Passei no código, e comecei a condução com o melhor instrutor que podia ter tido. Não tive outro é verdade, mas eu sei que com aquele todas aquelas aulas foram mais que lições de condução. Há pessoas que nos marcam!

entrar na Primark e ter o melhor "padrinho" que podia ter- Sempre tive como objetivo trabalhar numa loja de roupa. Poder trabalhar numa tão grande como a Primark é um privilegio. Eu adoro aquilo. Adoro o que faço, com quem o faço. Estar em contacto com as pessoas diariamente é o que mais me fascina e sempre fascinou. Lá eu tenho um bocadinho de tudo. É realmente gratificante fazer aquilo que gostamos, e ter alguém que acredita em nós e nos faz sentir bem.

Natal- é a melhor época do ano, adoroo!

pequenos almoços- quando trabalhas de tarde tens de estar com as pessoas que mais gostas de manhã. Desde Janeiro comecei a tomar o pequeno almoço mais vezes fora de casa. É uma excelente maneira de começar o dia, quando temos as pessoas que tanto gostamos connosco.

dar sangue- quando fazemos alguma coisa boa por alguém, sem esperarmos recompensa, sentimo-nos realmente úteis.

Ver o por de sol na praia com namorado.

momentos bons com ele - passei mais um ano com ele. e cada vez gosto mais dele. todos os dias ele faz-me perceber porque estou tão apaixonada por ele.

Barcelona e Taizé- Viajava todos os meses se pudesse. Mas não posso. Por isso todas as viagens que faço aproveito-as ao máximo. E com 18 anos posso dizer que estas viagens foram incríveis.

Fazer dois anos de namoro com ele.

Dias de praia com os melhores do mundo. 

Conversas inesperadas em momentos inesperados - há pessoas que nos marcam mesmo! e que conhecemos há imenso tempo e só depois é que percebemos o quão boas pessoas elas são! sempre que me lembro deste momento fico feliz. só porque existiu.

Passeios matinais em dias de sol com namorado. 

Noite UP'S






terça-feira, 29 de março de 2016

Amizade é...


Quando eles lêem o teu blog ! 

quinta-feira, 24 de março de 2016

Há luz até tarde

Os dias estão a crescer, e o que isso significa? Significa que não há desculpas para não sair. Como não acordar super bem disposta assim que se vê este sol lá fora? Como não ficar bem disposta sabendo que só demoramos 10 minutos para nos pormos prontas?
Começou o tempo em que os cafés são marcados para o fim do trabalho porque há luz até tarde.  Dá para acordar mais cedo (pois já é dia à mais tempo) e assim ter tempo para fazer tudo.

Começou o tempo em que deixamos para trás os casacos enormes, e as camisolas de manga cumprida, e voltamos aos vestidos leves, e aos pequenos casacos de malha. Começamos a usar aquelas t-shirts que já não as usamos à um ano, e desta vez são para sair de casa - sim porque este tempo convida toda a gente a sair ao fim de jantar.
Começou o melhor tempo. Vem aí os dias na praia, ou os pequenos passeios à beira mar só porque sim. Vem aí as tardes para passear, as noites quentes com os amigos.
Com tanta coisa boa a acontecer, não há tempo para pensar naquilo que ficou para trás. Faz planos, se não for para hoje, vai amanhã! Mas vai mesmo! 
Aproveita o melhor que a vida te dá! Há um mundo lá fora! 

segunda-feira, 21 de março de 2016

O que me faz (realmente) feliz

Café. Namorar. A minha família. A chuva. Lareira acesa. O sol de primavera. Os pequenos-almoços nos dias de sol na esplanada. A praia. O mar. Música ao vivo. Cantar a música "melhor de mim" aos berros enquanto conduzo. Sentir aquilo que estou a cantar. Escrever textos bonitos. Receber miminhos.  Mensagens inesperadas. Sensação de dever cumprido. Ajudar alguém. Ser solidaria. Dar sangue. Os meus meninos. Conduzir à noite. Os meus amigos. O meu trabalho. As pessoas com quem trabalho. Pessoas que acreditam em mim. Noitadas. Sair à noite para dançar. Longas conversas. Surpresas. Sentir-me bonita. Comprar roupa que me fica realmente bem. Sensação de cama lavada. Ter tempo para cuidar de mim. Abraços. Dormir. Natal. Pessoas simpáticas. Bloggosfera. Teatro. Taizé. Comer. Boas amizades. Conhecer pessoas.  


sexta-feira, 18 de março de 2016



Às vezes as coisas não são assim tão "boas" como nós imaginamos que seriam...
Mas nós crescemos e com isso vamos aprendendo a lidar com as situações que a vida nos vai colocando no nosso caminho! Há coisas menos boas ao longo do percurso, mas há tanta coisa boa para aproveitar nesse caminho! 
Encontra a felicidade nas pequenas coisas. Pode ser difícil, mas acredita em mim, assim a vitória tem outro sabor! 

quarta-feira, 16 de março de 2016




Há dias que nos correm bem só porque sim! 

segunda-feira, 14 de março de 2016

Universidade| Não creio que seja obrigatório decidires já

"Não te vou aconselhar nenhum curso. Posso dizer-te que estou na área de História, que sempre me apaixonou. Conhecer o nosso passado (desde o mais longínquo ao mais recente) é, para mim, algo fascinante. Tive a possibilidade de estudar exactamente o que queria e assim o fiz, porque era algo que sonhava há muito. Mas isso não me impediu de chegar ao fim da faculdade e ficar um pouco à deriva, sem saber para onde me virar. Não creio que seja obrigatório decidires, ou decidires já. O gap year foi uma excelente ideia, devias aproveitá-lo para, mais do que recolher experiências dos outros, explorares-te a ti própria. Se tiveres possibilidade viaja (mesmo que seja para a cidade ao lado), passa tempo contigo. Explora, passeia, lê coisas. Vais acabar por te descobrir no meio de todas as experiências que criares. Mas não pares. E não sintas pressão. Não é obrigatório "seres" alguma coisa (engenheira, arquitecta, veterinária, historiadora, etc) para seres feliz. Basta que te sintas bem. "

 

Testemunho da Ana do blog Aonde (não) estou 

sexta-feira, 11 de março de 2016

Olá sol bom!!

E quando já estamos fartos da chuva, aparece um dia destes de sol (tão lindo) que é impossível andar de mau humor! 

Tomar o pequeno-almoço com a melhor companhia e com os melhores Croissants de sempre.
Pessoas de Braga, não sabem o que estão a perder! Visitem aqui. 



quarta-feira, 9 de março de 2016

Quotidiano

Não te chateies com quem não acreditas ou identificas. Tudo é passageiro. Aprende a lidar com pessoas que são diferentes de ti

segunda-feira, 7 de março de 2016

expor a vida no blog?

Quando criamos um blog sabemos que nos vamos expor. A questão é: revelar aquilo que somos ou criar uma identidade "falsa" ?
 Quando decidi criar este blog, sabia que parte da minha vida ia começar a ser exposta - e eu não me importei - são escolhas que fazemos. Mas fui eu que decidi criar o blog, fui eu que quis entrar neste mundo e não a minha família, os meus amigos ou o meu namorado. Eu decidi isto para mim e não eles.
 Por isso tento sempre não expor a vida deles. O facto de eu me expor, não faz com que tenha obrigatoriamente de os expor a eles.
 Por isso, quando criamos o blog acho que devíamos estar cientes daquilo que este mundo nos traz. 
Eu não sei quem me lê, e não sei as intenções de quem me lê. Há uma parte de mim exposta, sim, mas não um todo. 
Cada uma de nós tem direito à privacidade e a contar aquilo que quer contar. Não me acho na obrigação de expor toda a minha vida aqui. 
 

quinta-feira, 3 de março de 2016