sábado, 29 de abril de 2017

Encontro na escrita o meu refúgio

Encontro na escrita o meu refúgio, como se desabafasse sozinho, onde me posso abrir sem pensar no que os outros pensam ou não. Quando escrevo sinto-me em harmonia comigo próprio, esvazia-me a cabeça e abstraio-me de tudo, dos sentimentos, das ideias, em geral, da minha vida. Já pensaste? É um pouco relativo o conceito de bondade não achas? Uma pessoa pode fazer tudo para não magoar a outra, usa as chamadas “mentiras boas” para que possa esconder a verdade, que pensa ela ser mais destruidora, mas tal termo não existe...não há mentiras boas. Todas as mentiras mais tarde ou mais cedo são más. Podia dizer que és uma pessoa bondosa pois não me querias magoar, mas como posso dizer isso se me magoaste? Talvez não tenha sido por querer, mas como podes ver.…é relativo o conceito de bondade.Claro que tudo isto são só palavras e como já te disse, palavras leva-as o vento, as ações é onde está o ouro...não digo que me faltem ações, pois sabes o que já fiz por TI.
Não espero que encontres alguém que te diga as coisas que eu te digo porque tem que se ser um rapaz muito “especial” e não digo que seja no bom sentido, espero sim, que encontres alguém que seja capaz de fazer tudo por ti como eu sou.Fico a pensar no que dizes...” não me quero aproximar muito de ti” e a primeira coisa que me vem à cabeça é uma simples questão...” esta miúda não quer ser feliz?”. Agora que penso bem...quão mau deve saber acordar e sentir o nosso coração a derreter porque termos alguém que nos ama? Quão mau deve saber sentirmos que encontramos “amor correspondido”? Gostava de ter essas respostas, mas não tive essa sorte...

autor anónimo 

terça-feira, 25 de abril de 2017

Músicas da minha adolescência

Depois de ver a Catarina Filipe fazer este video decidi que era um óptimo tema para partilhar convosco. Por isso cá estão:




Alguma desta também fez parte da vossa vida?
Quais são as vossas? Partilhem-nas comigo! 


sábado, 22 de abril de 2017

Praxe académica

Quarta foi dia de fazer o pedido de apadrinhamento. Tenho a certeza que não podia ter escolhido melhor pessoa para me acompanhar nesta etapa e acho que não me vou arrepender! 


Qual é a relação que têm com o vosso padrinho de praxe? 

segunda-feira, 17 de abril de 2017

10 dicas para viver melhor

  1. Sorri mais - não tenhas medo de sorrir. As pessoas mais felizes são as mais simpáticas. Não custa nada sorrir. Sorri à pessoa que passa por ti, aquela que te atende na caixa do supermercado, a que te serve no café, nos mais pequenos pormenores. O sorriso pode mudar o dia de alguém.
  2. Não desistas daquilo que acreditas - por mais que as pessoas digam que não és capaz, ou que nem vale a pena tentar. Se queres mesmo que aconteça, luta, até acontecer. Pensa positivo e tira sempre alguma aprendizagem das situações que vives.
  3. Cuida do teu cabelo - pode parecer absurdo ao inicio mas o cabelo cuidado e bonito melhora logo a aparência de alguém. A maior parte das pessoas adora ir à cabeleireira porque quando sai de lá sente-se logo mais feliz. Melhora a tua auto-estima, cuida da tua aparência e sente-te bem com o teu corpo.
  4. Tira tempo para ti - e conhece-te. Tu tens de te conhecer melhor que ninguém. Sabes o que és bom a fazer? O que é que adoras mesmo fazer? Qual é a tua praia?  Dedica-te a fazer aquilo que mais gostas e melhor fazes, vais sentir-te muito melhor.
  5. Pratica exercício físico- (seja ele qual for) quando estás enervada ou com picos de energia. Fazer exercício físico pode ser uma ótima terapia e alivia muito o stress acumulado. Faz exercício por gosto e não por obrigação.
  6. Veste-te bem - atenção: não estou a dizer para seguires as modas!!! Estou a dizer para criares o teu próprio estilo, para te sentires bonita e confortável com aquilo que vestes. Adapta as tendências ao teu estilo, ao teu corpo de maneira a sentires-te bem contigo própria.
  7.  Sê interessada -  estuda sobre aquilo que gostas, investiga, lê sobre o que achas interessante. Ninguém gosta de pessoas ocas, sê interessada nos assuntos que gostas, e um bocadinho de cultura geral não faz mal a ninguém.
  8. De vez em quando, sai da tua zona de conforto - arrisca. Fazeres aquilo que não fazes habitualmente, arriscares em algo novo faz com que te sintas capaz de ir mais além. Primeiro define os teus limites, depois ultrapassa-os sempre que te sentires capaz disso.
  9. Preocupa-te em viver mais offline, do que online - Não precisas de expor tudo o que fazes nas tuas redes sociais, nem toda a gente precisa de saber o que fazes. Quantas menos pessoas souberem melhor corre. Coleciona momentos.
  10. Tira tempo para os teus amigos - antes que a vida te tire os amigos. Toda a gente sabe a importância que os amigos têm na nossa vida, e por vezes esquecemo-nos que as amizades também se alimentam. Não arranjes desculpas, arranja oportunidades. As tardes passadas a conversar na esplanada são muito importantes para que não deixes a amizade morrer.

sábado, 1 de abril de 2017

Março'17

E o meu mês acabou. Parece que durou uma eternidade, e que teve tanta coisa boa como má.
Em Março eu estive muito ausente do blog e duvidei mesmo se deveria ou não continuar com ele. Faltou-me a vontade de escrever e a vontade de partilhar coisas desinteressantes. Acabei por ficar por cá mas decidi fazer uma mudança radical ao blog - que está para breve.

Em Março em pensei seriamente em desistir da praxe, e tive vontade de desistir também da universidade. Porém foi nestes momentos que tive lá pessoas ao meu lado a dizer "nem penses nisso, só sais quando isto acabar" "se for preciso eu vou lá, mas ninguém vai desistir". Em Março eu fui à minha praxe 24h e foi uma grande motivação para continuar.
Passei tardes na esplanada com as pessoas que me conhecem tão bem. Obrigada Ana, Ângela e Filipa por serem as minhas companheiras de esplanada!